Bubbles limpas

RINITE | SINUSITE

O QUE É RINITE?

 

A rinite é definida como uma inflamação da mucosa de revestimento interno do nariz, cujos sintomas consistem em obstrução nasal, coriza de aspecto aquoso (secreção), espirros e prurido nasal (coceira). Tais sintomas podem ser reversíveis espontaneamente ou com tratamento.

QUAIS SÃO AS CAUSAS DA RINITE?

A Rinite pode ser classificada inicialmente como alérgica ou não-alérgica. A alérgica geralmente decorre de alguma substância presente no ar, como pólen, poeira, ácaros, fumaça de cigarro, mofo, produtos químicos, frio entre outros. A não-alérgica, por sua vez, aparece por problemas na própria anatomia da cavidade nasal.

As rinites podem trazer determinadas complicações, como:

  • Respiração bucal;

  • Otites;

  • Sinusites;

  • Piora do controle da asma.

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DA RINITE?

Além dos sintomas clínicos característicos e da percepção pelo paciente dos gatilhos que desencadeiam as crises, pode-se utilizar testes alérgicos cutâneos aplicando extratos de alergenos na pele e observando se há reação através do prick test e exames sanguíneos que medem se o nosso corpo possui anticorpos específicos para determinado alergeno através da quantificação da Imunoglobulia E (IgE), o teste de provocação nasal e a avaliação da cavidade nasal pelo exame de nasofibroscopia também contribuem para o diagnóstico.

 

QUAL É O TRATAMENTO PARA RINITE?

 

Para realizar o tratamento da rinite, é necessário encontrar as causas da reação.

No grupo das rinites alérgicas, recomenda-se o controle ambiental. Quanto à parte medicamentosa, tem-se como principais fármacos os anti-histamínicos e os glicocorticóides nasais. Uma avaliação pelo pneumologista, alergologista ou otorrino definirá qual a melhor estratégia de tratamento e prevenção para cada caso.  

O QUE É SINUSITE?

 

A Sinusite ou Rinossinusite é a inflamação da mucosa do nariz e dos seios paranasais (seios da face). Em mais de 90% das vezes a sinusite é causada por uma infecção viral que gera um processo inflamatório nas mucosas aumentando a produção e consequente retenção de secreções nas vias aéreas, além de provocar edema/inchaço, irritação e dor local. Este cenário cria um ambiente favorável para a instalação e proliferação de bactérias nestas vias aéreas, resultando no quadro que chamamos de sinusite bacteriana, o que leva a sintomas mais intensos e incômodos.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE SINUSITE?

Independente das causas, as sinusites se classificam em:

  • Agudas: quando os sintomas duram menos que 12 semanas com a resolução completa dos sintomas.

  • Crônicas: quando os sintomas duram mais que 12 semanas sem a resolução completa dos sintomas.

  • Rinossinusite recorrente: quando ocorrem 4 ou mais episódios de rinossinusite aguda em um período de 1 ano, com resolução completa dos sintomas entre eles.​

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DE SINUSITE?

  • Obstrução/congestão nasal

  • Secreção nasal de coloração variada

  • Dor/pressão facial/peso ao redor dos olhos

  • Sensação de secreção escorrendo do nariz para a garganta (gotejamento pós-nasal)

  • Redução do olfato (hiposmia) ou perda (anosmia)

  • Pigarro persistente 

  • Tosse seca 

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO DE SINUSITE?

O diagnóstico é feito basicamente pelos sintomas clínicos  e o tempo de duração dos mesmos. Porém, para uma avaliação mais detalhada poderá ser necessária uma Tomografia de seios da face que consegue mostrar os focos de inflamação e as estruturas mais profundas e internas das vias aéreas superiores, além de fornecer informações importantes sobre a anatomia das mesmas e identificar possíveis defeitos que estejam contribuindo para a instalação ou cronicidade dos sintomas da sinusite. Dependendo destes achados, será definida a melhor estratégia para o tratamento de cada caso. 

A SINUSITE PODE PREJUDICAR OS PULMÕES?

Sim. E é muito comum isso acontecer. As vias aéreas superiores tem comunicação com as vias aéreas inferiores. Portanto, quando temos uma sinusite não tratada ou mal curada, ela pode “contaminar” os brônquios causando uma traqueobronquite, exacerbações de crise de asma ou até uma broncopneumonia. Em casos de sinusites crônicas os pacientes podem também desenvolver bronquiectasias por infecções respiratórias de repetição devido a aspiração recorrente de secreção inflamada das vias aéreas superiores para as vias aéreas inferiores. Daí a importância de pneumologistas e otorrinos atuarem em conjunto nestes casos. 

QUAL É O TRATAMENTO PARA SINUSITE?

A definição do tratamento vai depender da avaliação clínica, tempo dos sintomas e outros fatores associados. Podem ser indicadas medicações com ação descongestionante, anti-inflamatória, analgésicos e antibióticos. A aplicação de soros nasais para limpeza e remoção de secreções podem ser úteis. 

A sinusite tem tratamentos diferentes dependendo do momento da doença. Portanto não faça automedicação que possa mascarar, agravar ou retardar a cura. Procure sempre um especialista. Otorrinos e pneumologistas podem atuar em conjunto e são os profissionais indicados para o manejo da doença.

DR. CESAR CASTELLAN

PNEUMOLOGISTA

CREMERS 18204 | RQE 8919

Prefere telefonar?

Clique aqui

CONSULTÓRIOS EM PORTO ALEGRE/RS:

24 de Outubro, 1681. Sala 301 e 302 - Moinhos de Vento. Tel. (51) 3333.2692 | WhatsApp (51) 99911.0395

Andradas, 1727. Sala 85 - Centro. Tel. (51) 3221.7574

  • icone_edited
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco

© 2020 Dr. Cesar Castellan. Todos os direitos reservados.